Tour pela costa leste de Aruba

Nem só de areias brancas e águas calmas e claras vive Aruba. Para quem quiser quebrar a rotina all inclusive, a ilha também tem um interessante lado aventureiro.

E, justamente para não sair de lá só conhecendo a famosa Palm Beach, eu e meu marido resolvemos reservar pro final da viagem um passeio pela costa leste de Aruba, uma parte mais inabitada por ter mar mais escuro e bravo. Na própria praia de Palm Beach, entre o Riu Antillas e o Riu Palace, tem uma espécie de stand onde você pode fechar passeios. Fomos até lá e demos a sorte de sermos muito bem atendidos pelo brasileiro Alex, que nos mostrou os passeios disponíveis, tirando todas nossas dúvidas sobre cada um. A ideia a princípio era fechar um passeio de quadriciclo motorizado, mas o próprio Alex nos deu a dica que talvez fosse um pouco desconfortável. Optamos então por fazer o mesmo roteiro, que passa pelo Arirok National Park, de buggy e pagamos um sinal de U$20,00 pelo passeio que sairia no dia seguinte pela manhã.

Como é o tour pela costa leste de Aruba.

No dia combinado ficamos esperando pelo ônibus “escolar” da Around Aruba Tours, a empresa responsável pelo nosso passeio, na frente do nosso hotel e quando ele chegou, dois guias jovens e super animados se apresentaram e nos levaram para nosso ponto de partida: o Philip’s Animal Garden. Lá nos explicaram que a Around Aruba cuida sozinha desse local, que abriga e reabilita animais abandonados na ilha por antigos zoos que fecharam as portas. Segundo eles, ao fazer um tour com a Around Aruba, nós ajudamos a manter o local e a cuidar dos animais. Então, antes do passeio começar de fato, recebemos ração e tivemos cerca de 15 minutos para conhecer o Animal Garden e interagir com os animais, alimentando-os.

Ônibus que nos leva até o local onde pegamos os buggys.
Philip’s Animal Garden, o ponto inicial do passeio é um santuário sustentado pela Around Aruba Tours.
Eu, super urbana com medo de alimentar os animais? Magiiiina!

Depois disso, voltamos ao estacionamento para escolher nosso buggy e partir para o passeio propriamente dito. O engraçado é que eu falei pro Bruno escolher o vermelho pois gosto da cor. Subimos no carro, tiramos foto e aí, fué, pediram para todos trocarem para os carros laranja pois eram mais novos, hahahaha. Mas melhor, né?

Passeio de buggy em Aruba
O buggy que não dirigimos.

Assim fomos, parte em asfalto, parte em terra batida e parte em pedregulhos mesmo, rumo ao primeiro ponto do tour de fato: a Igreja de Santa Anna, a primeira igreja católica construída na ilha. Essa parada é bem rápida e tem um caráter mais histórico já que esse foi um ponto muito importante da ilha no passado, sendo reformado duas vezes ao longo dos anos.

Igreja de Santa Anna

Depois disso, pé na estrada de novo para irmos até a Natural Bridge, uma ponte natural, formada por um buraco em uma enorme pedra junto ao mar. Ali o guia nos contou que existia antigamente uma ponte ainda maior que essa, mas que infelizmente quebrou anos atrás. Depois disso, seguimos para um ponto próximo onde ficam as ruínas da mina de Bushiribana, antigo ponto de extração de ouro na ilha. Por ali é possível ver um local com várias pilhas de pedras o que, segundo nosso guia, era uma forma dos colonizadores marcarem os pontos mais ricos em minerais preciosos. Mas, após o fim dessa atividade, as pedras ficaram por lá e as pessoas achavam que aquilo era alguma superstição e começaram a imitar e formar suas próprias pilhas. Hoje, os turistas fazem uma pilha com sete pedras e, antes de colocar a última fazem um pedido. Se era só história do guia não sei, mas que nós fizemos nossa pilha, fizemos, rs.

Natural Bridge
Ruínas de Bushiribana
Pilha de pedra e pedido feitos.

Próxima parada: praia! Paramos para um banho de mar no que eu acredito que seja a Dos Playa e, olha, um mar bem diferente do que estávamos acostumados até então: bem mais agitado e escuro, mas muito bem-vindo para um dia de calor.

Daí seguimos para o último e ponto alto do passeio: a famosa piscina natural. O caminho é bem acidentado e, inclusive, um dos buggys teve seu pneu furado por uma pedra. Adivinha qual? SIM, o nosso! Hahaha! O Bruno ajudou o guia a trocar o pneu e seguimos em frente.

Para acessar a piscina, que na verdade se chama Conchi, é preciso descer uns 100 degraus, mas não é nada de outro mundo para quem não tem problema de mobilidade. O local é lindo e muito gostoso, tanto que até os guias mergulham por lá. Mas não vá esperando águas calminhas. De tempos em tempos se formam ondas e é preciso se segurar para não bater nas pedras que formam as bordas da piscina.

Depois de cerca de 40 minutos por lá, subimos de volta aos nossos veículos e retornarmos para o Philip’s Animal Garden onde embarcarmos de volta no ônibus e retornamos aos nossos hotéis.

Dos Playas…eu acho.
Natural Pool, o ponto alto do passeio.

Informações sobre o Passeio na costa leste de Aruba

Horários e duração:

Nós podíamos optar por fazer o passeio de manhã ou de tarde. Preferimos de manhã e saímos por volta de 8h30 do hotel. O passeio dura em média 4 horas.

Alimentação e bebidas:

Os guias levam água em um cooler para os turistas e perto da Igreja de Santa Anna e das ruínas de Bushiribana tem barraquinhas para quem quer comprar refrigerante ou suco. Não lembro de ter visto nenhum lugar com comida e no tour não tem nada incluso nesse sentido.

Locomoção:

Nesse tour o guia segue na frente com um buggy e seu assistente segue pelas laterais ou no fim da fila de turistas dando suporte, mas quem dirige mesmo é você ou seu companheiro de viagem. Então é legal ser bom de volante pois o passeio tem partes bem off-road. Nós estávamos em um tour com cerca de 10 buggys e 4 quadriciclos e, antes de seguirmos para a piscina natural, uma das meninas do quadriciclo teve que pegar o buggy do guia pois, imagino, não estava mais conseguindo seguir com o quadriciclo. Então acho que o Alex fez bem em nos indicar o buggy por ser de fato mais confortável.

Roupa:

Eu fui com uma camisa bege de praia e me arrependi profundamente. Isso porque ao colocá-la de volta depois do banho de mar ela obviamente ficou molhada, fazendo com que a terra que entra no buggy enquanto nos locomovemos grudasse no tecido. No final do passeio ela ficou imunda e irreparável. Até hoje não saiu a mancha. Então, fica a dica: vá de roupa escura para o passeio e não deixe de levar óculos escuros para proteger os olhos da terra. Para o nariz não precisa levar nada pois o pessoal da Around Aruba dá para todos um protetor.

Dica: não vá de roupas claras demais ou isso pode acontecer.

Custo:

O passeio custou U$ 180,00 para duas pessoas e, ao reservarmos, deixamos U$20,00 de sinal. Os U$160,00 restantes pagamos para ao chegar no Philip’s Animal Garden.

Resumindo:

Apesar de passar em apenas alguns dos pontos turísticos existentes do lado leste da ilha, eu gostei muito do passeio. Foi um momento mais selvagem e aventureiro, mas também com paisagens lindas. Um bem-vindo lado b na viagem. Sem esse tour acredito que eu sairia de Aruba com a sensação de mal ter conhecido a ilha já que ficamos mais no resort. Se algum dia voltar para lá, pretendo fazer mais passeios desse tipo, com certeza.

2 comments

  1. Olá, Mel!
    Tudo bem? Muito legal seu blog. Estivemos em Aruba em 2011 e ler seus posts foi reviver nossa viagem.
    Obrigada por compartilhar suas experiências.
    Abraços.
    Viviane

    1. Oi Viviane, tudo bem e com você?
      Que delícia ler isso! É muito bom poder reviver momentos tão gostosos, né?
      Estou prestes a embarcar para Lisboa, mas ainda vou tentar escrever mais alguns posts de Aruba. Então espero que você volte para poder ler!
      :)

      Abraços, obrigada pelo comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *