Julice Boulangère

Estou pensando seriamente em abrir uma sessão “Descobertas de Sábado” aqui no blog. Os momentos pós-aula de francês não param de me levar a lugares que eu quero voltar e dividir com todo mundo. Dessa vez, a Maíra (companheira de aventuras) me levou para conhecer a Julice Boulangère, uma padariazinha que fica perto da escola. Ela já tinha comentado comigo do lugar, mas eu tinha ficado com a impressão que era uma coisa meio Bella Paulista, ou seja, gostosa, mas grande. Não. A Julice fica em uma casinha simpática, com ares interioranos, cheia de plantas e tem um clima super acolhedor.

 

Fiquei super feliz de estar com a minha câmera, mas quando fui começar a clicar, surpresa: estava sem bateria. O negócio foi usar o celular para tirar foto do prato e embelezar o post com fotos da própria página da Julice no Facebook.

A Julice Boulangère por fora.

E o recheio.

 

As opções de pães diferentes (doces e salgados) são infindáveis. Além de poder gastar todo seu salário levando-os para casa, você tem também a opção de sentar em uma das mesinhas e pedir algo para comer na hora. O cardápio tem sopas, sanduíches, sobremesas, saladas, salgados, quiches e muitos eteceteras. Eu fui numa quiche de queijo de cabra com damasco que acompanhava uma pequena salada de folhas verdes e a Maíra foi na salada grande de atum e pediu uma quiche de champignon. A saladinha acompanhamento é bem modesta, mas estava fresquinha. A quiche estava uma delícia. Leve, mas com uma massinha crocante.

 

Quiche de queijo de cabra com damasco acompanhado de saladinha verde.

Salada de atum e quiche de champignon.

 

E, claro, antes de irmos embora fomos comprar pão. A Maíra foi no Pain Au Chocolat e eu pedi um pão de azeitona com nozes que é delicioso. Fomos atendidos pela gerente Beth e por um senhor super simpático que eu, desligada, esqueci de perguntar o nome. Além de nos mostrar as opções, ele agradeceu nossa presença, falou que nos espera de volta, apertou nossa mão e fez a gente se sentir em casa.

 

Na saída, um detalhe que me deixou babando: formas de torta receberam receitas de família no fundo e foram coladas na parede como enfeite.

 

Junto da foto, achei uma descrição que me fez amar mais ainda a ideia:

 

“Nossa chef Julice Vaz encontrou o caderninho antigo de receitas que copiava de sua mãe. As favoritas, originais desde 1978, ganharam vida em molduras de formas de torta. Quem visitar nossa loja pode conferir pessoalmente, tem até receita do clássico ‘Bolo de Leite Fervendo’. ♡”

 

Ideia linda e facinha de fazer. Ah, e quem dá checkin no Foursquare e pedir um expresso ganha um cookie de limão. O lugar, aliás, é todo trabalhado nas redes sociais e até Instagram tem. Para provar tudo que eu quero vou ter que voltar muitas vezes, pois as opções parecem não ter fim. Mas com um atendimento tão bom e um ambiente tão charmoso, não vai ser sacrifício nenhum!

 

Agora a pergunta que não quer calar: o preço é bom? Bem, depende do que você consumir. Dá para curtir um café por não muitos dinheiros ou se jogar em alguma opção mais sofisticada e também mais salgadinha. Em qualquer um dos casos a experiência vai valer a visita. Eu pedi uma quiche com saladinha, uma Coca em lata, um expresso com especiarias, dois pãezinhos de azeitona, mais um pão maior de azeitona com nozes e gastei uns R$37,00.

 

O que mais eu posso dizer? Eu estou apaixonada pelo lugar!

 

 

Endereço:

R. Dep. Lacerda Franco, 536 – Pinheiros / SP

Telefone:

11 3097.9144  / 11 3097.9162

Horário de funcionamento:

Seg. à Sáb. das 8:30 às 20:00 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *