Jericoacoara 1 | Chegando lá

Que vergonha, nunca terminei os posts de Miami e não fiz os de Orlando, mas tô aqui começando os de Jeri, destino das minhas miniférias de uma semana junto com o namorado.

 

Vocês vão notar que fui muito mais relax nessa viagem e sequer tenho foto de tudo, mas eu tava mesmo querendo é relaxar. Agora que vou começar a postar sobre o que fiz por lá aposto que vou me arrepender um pouco disso, mas na medida do possível vou tentar suprir com fotos de outros viajantes. ;)

 

JERICOACOARA

 

IMG_4427

IMG_4563

 IMG_0567 IMG_0631 IMG_4652 IMG_4749 IMG_4764 IMG_4790 IMG_4917

 

Jeri fica no estado do Ceará, mas nada perto da capital Fortaleza. Para chegar lá é preciso ter paciência, mas o local compensa muito. Essa vilinha com (pouquíssimas) ruas de areia é o lugar certo para quem quer se desligar um pouco da loucura da cidade grande. Lá você fará tudo a pé ou de buggy, só usará chinelo e roupas simples e vai comer muito bem. Se você quer só colocar as pernas para cima no luxo de um resort, não vá para lá. Mas se você quer conhecer paisagens únicas, nadar em águas tranquilas, descer “de bunda” em uma duna de areia e ficar deitado em redes na água: você acaba de encontrar seu próximo destino de viagem.

 

Jeri tem apenas 4 ruas principais que se ligam por pequenos becos que dão na praia da Vila. O chão de todas é areia pura e carros só são permitidos em algumas partes. De dia é uma vilinha rústica, com uma praia gostosa, mas que de cara não me impressionou. Mas, quando caiu a noite, os restaurantes aconhegantes e a ilumiação fraca fez de Jeri um charme só.

 

Rua Principal que, como todas as outras, tem como "pavimento" nada mais do que areia.
Rua Principal que, como todas as outras, tem como “pavimento” nada mais do que areia.

 

Nos próximos posts vou contando sobre passeios, hospedagem e gastronomia e começo aqui com a chegada até lá que, nesse caso, merece uma explicação exclusiva. 

 

COMO CHEGAR

 

Para começar fomos de Gol para Fortaleza. Por conta de preço pegamos um voo com escala em Salvador. Os dois trechos foram tranquilos e a companhia reformou recentemente suas naves, oferecendo agora um pouco mais de espaço entre as poltronas. Eu realmente notei a diferença e gostei da mudança. O lado negativo é que o serviço de bordo foi todo cobrado a parte o que eu acho absurdo (sou old fashion, sorry. Adoro comida de avião e nesse pago só tem lanchinho e caro ainda). Moral da história: comemos no aeroporto mesmo. Na volta teríamos que fazer escala em Natal, mas a própria Gol mudou a gente para um voo direto, porém bem mais tarde o que fez com que ficássemos mais tempo do que planejado no aeroporto. Foi cansativo, especialmente porque íamos trabalhar direto no dia seguinte. Para completar, a nave estava fazendo um mega barulho que eu nunca tinha ouvido em voo nenhum (alô, medão) e eu não consegui dormir quase nada. A comissária passou às 4h30 da manhã com seus lanches pagos a parte e, ao invés de conversar num tom mais baixo com os passageiros acordados, ela ficou falando em alto e bom som, atrapalhando os que queriam dormir. Ah, e as luzes da cabine foram todas acesas. Às 4h30 da madruga. Isso eu achei bem absurdo! Mas, voltando ao início da viagem…

 

Jeri está a 280km de Fortaleza e a cidade mais próxima da vila é Jijoca de Jericoacoara que está a mais ou menos uns 40, 50 minutos de distância. A forma mais barata de chegar até lá é através do ônibus + jardineira da empresa Fretcar.

 

O ônibus percorre um trajeto de cerca de 4 horas até Jijoca e é bem confortável, com ar condicionado e banheiro. Existe uma parada de 15 minutos para almoço em um restaurante ainda antes de Jijoca, mas achamos o lugar fraco. Preferimos então comprar um combo podreira Ruffles + Coca apenas para tapear e comer para valer em Jeri.

 

Você pode escolher dois pontos de saída: do aeroporto, às 8h ou da Avenida Beira Mar, 2.800 (na frente do Hotel Praiano), às 8h40. O ônibus atrasou um pouco e acabou saindo às 9h (optamos por subir na parada da Av. muitíssimo próxima de onde nos hospedamos em Fortaleza) e claro que foi cansativo esperar em pé, com as malas, com o sol e com a ansiedade de chegar logo em Jeri. Mas uma vez a caminho, tudo isso fica quase esquecido.

 

Em Jijoca você desce do ônibus e entra em uma jardineira, também conhecida como pau de arara. Ela é toda aberta, dura e pula bastante mas mesmo assim achei a ida tranquila. Pelo que me disseram achei que balançava muito mais pois iria nas dunas. Não sei se o itinerário muda, mas nós fomos primeiramente por uma estrada de terra e depois pela praia, ou seja, não balançou tanto e a viagem não teve nada de assustadora. Nesse momento leve óculos de sol, prenda os cabelos, carregue a câmera na mão e fique do lado direito da jardineira para boas fotos e belas vista já no caminho. Outra dica é ir nos bancos da frente pois quanto mais para trás você sentar, mas vai balançar.

 

A jardineira da ida. A da volta era menor e eu não fotografei por um nobre motivo: o mundo estava caindo de tanta chuva.
A jardineira da ida. A da volta era menor e eu não fotografei por um nobre motivo: o mundo estava caindo de tanta chuva.

 

A jardineira te deixa na Rua do Forró (lembrando que ela, assim como todas as outras, é feita de areia) e você pega suas malas e vai pra sua pousada a pé. Acontece que Jeri é tão pequena que não é nenhum sacrifício fazer isso a não ser que você leve mais coisa do que o necessário. A minha pousada era particularmente próxima e foi muito tranquila de achar. Apenas perguntamos onde ficava e rapidinho estávamos lá.

 

A ida, portanto, foi muito sossegada. Já a volta… bom, para começar eu estava com uma infecção me comendo o ventre o que não ajudou muito. Aí começou a chover. Aí mandaram uma jardineira menor. Aí nós só conseguimos sentar no último banco. Aí balançou. Muito. Sofri? Sim, mas principalmente por eu não estar me sentindo bem. Estragou a viagem? De maneira nenhuma. Faria de novo? Sim, hoje mesmo!

 

COMO COMPRAR O TRANSFER

 

Eu li em vários lugares falando sobre a Fretcar, mas toda vez que tentava comprar pelo site ele me dizia que ali valia só para consulta. Eu achava que era porque ainda faltava muito tempo para a viagem, mas o tempo foi passando e nada de eu conseguir. Acabei ligando para a empresa pelo Skype (já que ela fica em Fortaleza) e depois de ligar para vários números errados (o número correto não tá claro no site), eu finalmente descobri que é preciso deixar seu endereço de e-mail para seguir com a compra por lá. Então o passo-a-passo ficou assim:

 

1. Ligue para (85) 3086-7055 e fale que quer comprar o transfer de ida e volta entre Fortaleza e Jeri.

2. Passe seu e-mail.

3. Receba um e-mail com as informações sobre horários e conta poupança para a qual deverá transferir o pagamento.

4. Efetue a transferência e salve a confirmação do pagamento caso faça pela internet ou escaneie o comprovante caso faça na boca do caixa.

5. Responda o e-mail com a data e horário escolhido, número de passageiros e o comprovante de pagamento.

6. Imprima os vouchers que serão enviados via e-mail no dia seguinte à sua compra. 

7. Apresente na hora do embarque.

 

Na hora de subir no ônibus você receberá 4 tickets por pessoa: 2 para a ida e 2 para a volta que nada mais é do que o do ônibus e o da jardineira dos dois momentos. Não se esqueça de guardar os da volta com carinho, você vai precisar deles!

 

CUSTO

 

A passagem depende muito de onde você sair. Nós saímos de São Paulo em pleno feriado e pagamos cerca de R$750,00 cada um, já com taxa de embarque.

 

Já o transfer foi R$67,00 por pessoa, ida e volta. Outra maneira de chegar lá é contratando uma Hilux que faz o trajeto Fortaleza/Jeri em no máximo 4 horas e meia. Bem mais rápido, mas tem um belo custo: uma média de R$450,00 ida, mais 450 pilas na volta. Não recomendo nem um pouco alugar carro e tentar ir por conta própria: a chegada é bem complicada, com passagem pela praia e sem nenhuma identificação por placas. Já que vai para Jeri abrace o espírito rústico/aventureiro e escolha entre o bus+jardineira ou a Hilux caso esteja podendo. (Caso esteja podendo MUITO você também pode ir de helicóptero. Os voos comportam de 4 a 6 passageiros e custam entre R$7.000 e R$15.000)

 

IMG_4451 

 

Pronto. Agora que você chegou lá relaxe e espere as próximas postagens sobre a delicinha que é Jeri.

 

Posts Relacionados

2 Comentários

  1. Oi Melissa!
    Muito bom seu post.Bem detalhado, principalmente em relação à compra dos bilhetes pela Fretcar. Em janeiro irei p/ lá com minha família.Vou ler os demais posts.Parabéns!

    1. Sandra, espero que tenha dado para entender bem a parte da Fretcar pois essa foi a que mais me deixou com dúvida quando eu fui para Jeri. :)

      Aproveite muito esse lugar delícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *