Foz do Iguaçu 5 | Free Shop e Puerto Iguazu

Ai que vergonha, já estou fazendo outra viagem e ainda nem acabei de falar sobre essa aqui. Por isso, essa semana resolvi dar um gás e terminar as postagens de Foz!

 

Free Shop

 

No último post, falei das compras no Paraguai, mas não se esqueça que além de fazer fronteira com Ciudade del Este, Foz também está grudadinha com Puerto Iguazu, na Argentina. Por isso, os sortudos que lá vivem, possuem acesso a um Free Shop que nós gostamos muito. Antes de ir achava que os preços não deviam ser tão bons quanto o dos Free Shops dos aeroportos, mas são. Também achei que talvez não tivesse tanta variedade, mas tem! Esse Free Shop é inclusive melhor que o do aeroporto de Guarulhos…MUITO melhor.

 

Quase todos os hotéis arrumam um transfer gratuíto para lá, mas se o seu não tiver, liga pro Dorival da Tríplice Tour (045 9976-7351) que ele te informa o horário da próxima visita ao local e te leva lá. Eu e a Sô acabamos indo lá três vezes, mas juro que na terceira vez não compramos nada (eu acho, rs).

 

O Free Shop é ótimo para comprar bebidas e perfumes e a Sô também levou um tênis Nike para o irmão dela. Eu fiquei mais nos chocolates e lembrancinhas.

 

Além disso, o local é lindinho, meio temático…cada sessão “é” uma parte do mundo como Paris, Xangai, Veneza e por aí vai. No centro existe um café gostosinho onde você pode sentar e comer empanadas ou medialunas. É proibido tirar foto lá, mas antes que eu descobrisse isso acabei sacando essa imagem aqui embaixo,  com o celular mesmo.

Foto do café do Free Shop de Puerto Iguazu, tirada antes de eu descobrir que não podia fotografar lá dentro.

 

No site você pode ver um tour virtual do Duty Free e ter uma noção melhor de quão bonito é o lugar. Em uma hora e meia, duas, você consegue comprar tudo que precisa.

 

Puerto Iguazu

 

A parte argentina das cataratas fica nessa cidade. Acabamos não conseguindo explorar muito o local, mas pelo que vimos existem alguns lugares simpáticos por lá. Pesquisando na net você vai descobrir a indicação de vários restaurantes argentinos, mas por conta de mobilidade e também por que achamos atraentes, fomos no Frawen’s que fica logo na saída da cidade, dentro do Shopping Punto Iguazu (falei dele aqui). Recomendo! O ambiente é bem gostosinho e a comida estava deliciosa e super bem servida!

Frawen’s em foto do próprio site do restaurante.

 

Parte interna do restaurante.

 

Pedimos de entrada palitos de mussarela empanados e de prato principal resolvemos ir na carne, já que estávamos em território argentino! Fomos em um filet mignon com molho de gorgonzola e batata noisette que era ótimo. A Sô também pediu um suco de morango que estava uma delícia (provei, rs).

Mozzarella Sticks

 

Lomo al Queso Azul

 

As sobremesas também pareciam boas, mas quem disse que sobrou espaço? No total gastamos R$39,50 cada uma e, olha, sobrou comida.

 

Cassino

 

Outra atração de Puerto Iguazu são os Cassinos. Descobrimos que existem três por lá, mas o mais turístico mesmo é um que fica no hotel Iguazu Grand. Grande parte dos hotéis de Foz oferecerem transfer gratuíto para ele, mas o nosso não tinha. Por sorte, descobrimos que a uma quadra de onde estávamos, no Golden Tulip Hotel, passava um transfer para o Cassino e lá fomos nós.

 

Na van o motorista já pede seu documento (lembre que você terá que passar na Aduana e, por isso, é preciso levar RG  – com 10 anos ou menos desde a data de emissão – ou passaporte) e dá também um vale drink e um vale U$5,00 para jogar no Cassino.

 

O vale Drink dá direito a um suco ou refrigerante ou água, mas o meu, por sorte, dava direito também a uma cerveja nacional. Não pensei meia vez, rs. Já o vale de U$5,00 só pode ser resgatado se você comprar U$10,00 em fichas. Fizemos isso para brincar um pouco e escolhemos os caça-níqueis. Pessoalmente amo muito Cassino, mas até que eu me diverti com minha cervejinha na mão, pulando de uma máquina para outra. Lá também existem mesas de poker, roletas, dados, blackjack e uma porção de jogos que eu não entendo como funcionam. Acabou que trocamos parte das fichas de volta e nem gastamos muito dinheiro. Diria que no total a noite me custou U$5,00. Nada mal, né?

 

Lá também não pode tirar foto, como em todo cassino. Restou tirar uma foto na parte de fora, quando estávamos voltando.

 

O Cassino aceita dólares, pesos e real. Mas a moeda com que você comprou as fichas é a moeda que você vai receber de volta. E fique esperto com os caixas. Não sei se foram atrapalhados ou safadinhos, mas quase me deram U$5,00 a menos do que eu havia pago em fichas. Na verdade lá eles nem usam fichas mesmo, mas sim uma espécie de voucher que você insere na máquina. Na hora de trocar de caça-níquel você imprime um novo voucher com o valor que restou.

 

Eu li coisas contraditórias sobre Puerto Iguazu…tem que ache que vale a visita e tem quem ache perda de tempo. Não explorei o suficiente para bater o martelo, mas acho válido sim tirar uma noite para jantar por lá e passar no cassino.

Posts Relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *