De mudança sem sair do lugar

Dores de crescimento: quem deu esse nome deve ser algum tipo de gênio. Crescer, física, mental ou psicologicamente pode ser mesmo muito dolorido. Mudar, quando você ainda não sabe para onde está indo, é muito amedontrador. Mas, algumas situações nos forçam a simplesmente mudar: sem saber para onde ou sem sequer saber como. Você só fecha os olhos, respira fundo e dá o primeiro passo, completamente às cegas, confiando que logo seus olhos vão se acostumar com o escuro do desconhecido e suas mãos vão tatear o melhor caminho possível até, de repente, você perceber que essa mudança específica foi concluída com sucesso. Então, você pode viver um tempo de calmaria, pelo menos até a próxima mudança, que pode ser rápida ou demorada e que tem grande chance de ser em uma área completamente diferente da sua vida do que a dessa mudança de agora.

Bem, a essa altura você já deve ter chegado à conclusão que eu acabei de passar por uma grande mudança, certo? Não foi uma mudança física: continuo morando em Lisboa, no mesmo apartamento. Não foi uma mudança de status: sigo feliz, quase comemorando o primeiro aniversário de casamento. E, não, não estamos grávidos (depois do casamento, toda vez que falo que tenho novidades, as pessoas pensam que é filho, rs).

Foi uma mudança profissional que, pelo menos por hora, me deixa com mais tempo, mas com menos dinheiro. Ou seja, hoje o tempo é meu maior bem. E é por isso que estou escrevendo esse post. Para assumir um compromisso comigo mesma de fazer meu tempo render, de me organizar e investir em mim e nas coisas que eu gosto. A começar pelo blog que, de tempos em tempos, fica abandonado pela falta de tempo (de novo ele) ou excesso de cansaço.

Quando transformei o #Cool em Mel no Mundo, eu tentei deixar claro que este não seria um blog só de viagem, apesar deste passar a ser um tema muito mais recorrente do que era. Eu preciso de um espaço com mais espaço, entende? Para ter inspirações, pirações e afins. Mas no fim, de lá para cá, só teve post de viagem. Dã.

Bem, apesar de ainda ter muitos posts de viagem na lista, vou tentar mesclar mais, trazer um pouco de dia a dia, de posts mais soltos, talvez mais curtos. Quando releio as coisas antigas, ainda gosto muito, por isso me recuso a jogar isso fora. Assim, reorganizei as categorias e misturei de vez o blog “antigo” com o atual.

E, para finalizar com uma meta concreta, pretendo fazer pelo menos um post por semana, começando sim por esse aqui.

Bora tentar tirar o melhor de cada mudança?

1 comment

  1. Mudanças nos apavoram, mas são elas que nos movimentam né? É bem como viajar mesmo: é desconhecido, dá um frio na barriga mas quase sempre nos traz experiências ricas e nos transformam :-) Que sua mudança te traga mais paz, confiança e só coisas boas. Só de retomar o blog já vejo que saímos ganhando <3 Beijos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *