Curso de Costura

Esse mês eu acabei o primeiro módulo de um curso que me fez riscar uma das primeiras coisas da minha lista de metas de 2014: aprender a costurar. 

 

Há anos que eu queria saber me virar pelo menos para fazer uma barra e quem sabe criar algumas roupinhas simples para mim, mas toda vez que ia procurar curso era tudo muito longo e caro, ou seja, era para quem realmente queria fazer da costura uma profissão e esse não é meu caso. Aí lembrei que minha amiga Marcella, que eu conheci na pós-graduação, comentou um dia sobre um curso mais curto que ficava em Pinheiros. Fui atrás então das Rainhas da Costura e vi que o curso que elas oferecem no ateliê era exatamente o que eu buscava.

 

O primeiro módulo tem 8 aulas de duas horas cada, uma vez por semana, o que cabia bem nas minhas expectativas. Já em dezembro mandei um e-mail perguntando sobre as próximas turmas e recebi a resposta em janeiro dizendo que as aulas começariam em fevereiro. A proposta do módulo básico é muito legal: fazer a cada aula um projetinho diferente, aprendendo e treinando a diferentes tipos de costuras e recursos.

 

Aula 1: aprender a colocar linha na máquina e treinar a costura reta e em curva. São só exercícios básicos para se familiarizar com a máquina. Nessa aula eu também peguei o kit com tecidos, zipers e afins.

 

O kit vem com: dois tipos de tricoline, manta acrílica, entretela colante, zipers e um pique que é uma espécie de tesourinha para cortar linha e desfazer costuras.
O kit vem com: dois tipos de tricoline, manta acrílica, entretela colante, zipers e um pique que é uma espécie de tesourinha para cortar linha e desfazer costuras.

 

 

Aula 2: cestinha dupla face.

 

Já na segunda aula saímos com um projetinho pronto.
Já na segunda aula saímos com um projetinho pronto, uma cestinha.

 

Aula 3: necessaire.

 

IMG_9218
Na aula da necessaire aprendemos a colocar ziper.

 

Aula 4: jogo americano.

 

Nessa produzimos apenas uma peça de jogo americano, mas ela é toda detalhada com porta talheres. Aprendemos aqui a técnica do matelassê.
Nessa produzimos apenas uma peça de jogo americano, mas ela é toda detalhada com porta talheres. Aprendemos aqui a técnica do matelassê.

 

 

Aula 5: barra.

 

Com os próprios tecidos que já temos aprendemos barra normal, barra original, viés e barra lenço.
Com os próprios tecidos que já temos aprendemos barra normal, barra original, viés e barra lenço.

 

 

Aula 6: capa de almofada.

 

Essa foi a aula que eu cansei de usar sempre os mesmos tecidos e investi em panos novos, começando nesse da capa de almofada.
Essa foi a aula que eu cansei de usar sempre os mesmos tecidos e investi em panos novos, começando nesse da capa de almofada.

 

 

Aulas 7 e 8: saia

 

E, finalmente, minha primeira peça de roupa: uma saia que levamos duas aulas para fazer. Não me demorei para usá-la orgulhosamente pra ir trabalhar. :)
E, finalmente, minha primeira peça de roupa: uma saia que levamos duas aulas para fazer. Não me demorei para usá-la orgulhosamente pra ir trabalhar. :)

 

 

Impressões

 

Terminado o primeiro módulo minha principal impressão é: costurar é difícil. Aliás, costurar BEM é difícil. MAS, mesmo sendo uma das alunas com mais dificuldade da minha turma, eu terminei o curso com todos os meus projetos terminados. Ok, existem costuras tortas, pontos irregulares, mas muita gente sequer percebe. O fato é que costurar requer prática e, como eu ainda não havia comprado minha máquina de costura, durante o curso eu não tinha como treinar. Mas, para quem tem paciência e carinho, costurar também é uma delícia. Assim como bons livros e filmes, costurar puxa tanto a sua atenção que é uma ótima maneira de se desligar do resto. E, mais do que isso, ver um projeto pronto, mesmo que com as falhas de iniciante, é muito empolgante. 

 

Eu decidi ainda não partir para o módulo 2, pois quero treinar um pouco mais o que aprendi no primeiro. Mas ao fim dessas 8 aulas eu percebi que realmente quero continuar a praticar, aprender e inventar. Já comprei minha máquina de costura e desde então tenho usado todo meu tempo livre para costurar. Ainda estou testando várias coisas, algumas com sucesso, outras não, mas já vejo meu ponto ficando muito mais firme e reto. A melhora é visível.

 

Dicas

Caso você tenha se interssado em fazer o curso, seguem as minhas dicas de como aproveitá-lo ao máximo:

 

– Espere para comprar sua máquina, mas compre. 

Caso nunca tenha costurado, acho que o ideal é esperar até metade do curso para ver se você gostou mesmo da coisa e quer seguir em frente. Caso tenha percebido que sim, tente comprar a máquina antes do curso acabar. Eu não fiz isso e a falta de prática sempre me deixava para trás nas aulas. O resultado disso é que eu sempre terminava os projetos correndo, muitas vezes cometendo erros bobos, fruto da minha pressa.

 

– Compre o kit do curso se quiser praticidade, mas monte o seu do zero se quiser variedade.

Para fazer o curso é preciso ter uma listinha de materiais que as professoras passam. Caso prefira, elas têm um kit pronto lá que custa R$80. Eu confesso que preferi pegar o kit pronto por dois motivos: praticidade e também porque fiquei com medo de comprar coisa errada. Achei a lista que recebi um pouco aberta demais, sem tantas especificações. Por conta desse segundo motivo, não me arrependi da minha decisão, mas confesso que como o kit só vem com duas opções de tecido, eu cansei rapidinho deles pois todos os projetos ficam com a mesma cara. Tanto que para os dois últimos eu comprei tecidos diferentes, mesmo já tendo os do kit.

 

Hoje, relendo a lista, eu vejo que ela não tem mistério. Qualquer atendente com paciência consegue te ajudar a comprar tudo certinho. Então talvez eu preferia montar eu mesma o kit, comprando tecidos diferentes.

 

– Tenha tempo.

Uma das coisas que mais me dão dó é não ter tido tanto tempo para me dedicar às aulas e às lições de casa. Pra começar, por causa do trabalho, eu sempre chegava atrasadinha o que também somava para que eu sempre ficasse uns passos atrás das outras alunas. Além disso, o curso tem lições de casa não obrigatórios (que eu não fiz por não ter máquina), mas que ajudam muito no quesito prática.

 

– Tenha paciência.

Eu sou de me cobrar demais e normalmente aprendo rápido aquilo que me proponho. Costurar me deu uma bela lição de humildade pois eu sou bem ruim nisso! Rs. Mas isso não significa que eu vou ser ruim para sempre. Eu preciso apenas de paciência para tentar, tentar, até melhorar. Então se dê esse tempo e tenha paciência de desfazer, refazer, desfazer, refazer, até ficar bom. 

 

– Anote

Eu até levei coisas para anotar, mas no medo de ficar para trás acabei não anotando quase nada. Hoje, pouco tempo depois do curso acabar eu já percebi que esqueci muitas coisas das primeiras aulas. Espero que a prática em casa me faça relembrar. Uma dica é deixar um gravador rolando, pois assim você não precisa parar para anotar, mas guarda as lições.

 

Confesso: amei fazer o curso e me sinto muito orgulhosa de poder dizer que eu sei costurar em máquina. Agora toda vez que estou em casa estou costurando, inventando, errando, tentando. E me orgulhando muito de cada coisinha que produzo. :)

 

Rainhas da Costura

R. Cardeal Arcoverde, 1668 – Pinheiros

Contato através do e-mail contato@rainhasdacostura.com

www.rainhasdacostura.com

 

UPDATE:

 

Percebi que não coloquei aqui o valor do curso e lembro que essa é uma grande dúvida minha.

 

Dois meses de curso, ou seja, 8 aulas de duas horas, custaram R$660,00, divididos em dois pagamentos. Um antes de o curso começar, para assegurar a vaga, e outro quando já estava fazendo o curso. Além disso, na primeira aula comprei o kit que custava R$80,00 e algodão + papel cartão que não lembro quanto foi, mas seguramente foi menos que R$20,00.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *