Comece pela sobremesa.

Uma vez vi um filme em que a personagem feminina era a típica doidinha personagem feminina doidinha de filmes: daquelas que na verdade não são tão interessantes assim, mas expontâneas o suficiente para acabar encantando um monótono personagem masculino. O filme era muito ruim e nunca terminei de vê-lo, sequer lembro qual é. Mas até onde eu assisti uma única cena ficou na memória de fato: quando eles vão a um restaurante e ela pede a sobremesa antes da comida. Quando o cara estranha, ela explica que, para ela, a sobremesa é a melhor parte da refeição e por isso ela sempre pede a sobremesa primeiro. Ela diz algo como “e se eu morrer até o fim dessa refeição? Pelo menos eu já comi a sobremesa.”

 

Achei interessante essa ideia de fazer antes de mais nada o que você quer, o que você gosta. Depois que você cresce não tem mais mãe nem pai para dizer que o doce só pode vir no final e só se você raspar o prato. 

 

Eu, pessoalmente, gosto mais de salgado, então não comecei a pedir a sobremesa no lugar da entrada, mas levei comigo essa ideia de colocar as coisas que você gosta em primeiro lugar. Claro que nem sempre dá, mas guardar este conceito e lembrar dele de vez em quando é bom. Isso tudo veio imediatamente à mente quando vi a foto dessa loja de macarrons:

 

start with desert
A vida é muito curta. Comece pela sobremesa.

 

 

E você, por onde prefere começar quando lembra que a vida é curta?

 

Via

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *