New York 5 | Comes e bebes

Assustador mas sim…esse é o primeiro post do ano. O mais louco é que ele está praticamente pronto desde o ano passado e só não foi postado pois faltavam as fotos. O que acontece é que eu sempre fico com um pouco de vergonha de tirar fotos mil em restaurantes e, quando vou postar, vejo que poucas se salvam ou, pior, nenhuma! Aí fico enrolando tentando achar uma solução, tentando fazer montagens e nada de finalizar. Hoje eu decidi que feito é melhor que perfeito. Por isso, o post vai com as minhas fotos ruizinhas mesmo quando deu e, quando não deu, peguei algumas emprestadas da internet, sempre com os devidos créditos, é claro. Aliás, é só clicar nessas imagens para ser direcionado para o site original.

Ando com uma falta de tempo como nunca antes na vida, com um horário super extenso de trabalho, somado aos cuidados com o apartamento, com o cachorro lindo que ganhei de natal (e nem consegui comentar aqui), com um pouco de vida social e com os preparativos para o casamento. Não está fácil e o blog é o primeiro a sofrer o baque. Mas realmente não estou pronta para abrir mão desse espaço e vou de qualquer maneira, leve o tempo que for, terminar as postagens de Nova York.

Nem que seja pingado, nem que seja corrido, nem que não seja da maneira perfeitinha com que tinha sonhado. O importante é que vai ser. Como der, mas vai ser.

Então, bora?

——-

Chegou a hora de esquecer a dieta e colocar em prática a arte da gordice. Opções não faltam em Nova York, mas claro que com um budget limitado, não foi possível mergulhar tão profundamente na gastronomia da cidade. Mesmo assim, conseguimos seguir as dicas de vários amigos e podemos dizer que comemos muita coisa boa. Teve refeição baratex, teve refeição puro luxo, teve coisa ótima e coisa que não deu certo. Nesse post, vou resumir os lugares que mais gostamos ou que achamos que valem a pena!

Prepara o apetite!

atracoes basicas

carlos

Como eu tinha que descer mesmo na estação 42th Port Authority para pegar o New York Pass, aproveitei para dar uma passadinha na irmã da famosa confeitaria onde se passa o programa Cake Boss. Irmã pois a original, onde é gravado o programa, fica em um bairro chamado Hoboken, em New Jersey, e eu não tinha nem tempo, nem intenção de ir até lá ainda mais porque dizem estar sempre absurdamente lotada. Se eu fosse mais fã, ok, mas mal assisto o programa. Então, como essa unidade era grudada na estação e super tranquila, me contentei em experimentar um canoli e seguir em frente.

Desse jeito express, achei que valeu a pena. Mas realmente para quem não ama o programa não acho que vale sair muito do caminho pela confeitaria.

Carlos Bakery
Carlos Bakery2

Endereço visitado: 625 8th Avenue at 42nd St

Site: www.carlosbakery.com

gump

Não, o restaurante não tem nada a ver com Nova York, mas eu simplesmente gosto demais de lá, desde que conheci em Miami. Essa é sua chance de comer um “Of Course We Have Scamp”, o macarrão com camarão mais gostoso que eu já comi. Para saber mais sobre o Bubba Gump, dá um pulo no meu post sobre os restaurantes de Miami, pois lá detalhei bem minha visita e, como é uma rede, em Nova York não vai ser muito diferente disso. O Bruno nunca tinha ido lá e adorou também! ;)

bubba gump

Endereço visitado: 1501 Broadway

Site: www.bubbagump.com

Magnolia Bakery.png

Meu roteiro estava beeeem ligado às séries que eu assisti. Os famosos cupcakes da Magnolia Bakery apareceram em Sex and The City e eu queria muito experimentar. Comecei passando na unidade que fica próxima do Rockfeller Center, que não é a que aparece no seriado, mas como eu já estava por ali, aproveitei e fui nessa mesmo. Eu achei gostosos, mas beeeem doces. Mais adiante na viagem acabei visitando a loja que apareceu na série, a do Village, e repeti a dose, rsrs. As duas unidades são fofas e com bastante opções. Vale a visita!

Ah, eu li que em breve teremos uma unidade da Magnolia em São Paulo.

magnolia magnolia2 magnolia3

Endereços visitados: 1240 Avenue of the Americas at 49th Street

e 401 Bleecker Street and W. 11th Street

Site: www.magnoliabakery.com

Burguer Joint

Essa foi uma dica da amiga Gabi que não sabia se íamos conseguir encaixar, mas por conta de um programa que deu errado no roteiro, acabos conseguindo ir. Essa minúscula hamburgueria fica dentro do hotel Le Parker Meridien e tem como grande trunfo a simplicidade. Na porta você pega um papelzinho que mostra as opções da casa que são bem poucas (basicamente um cheeseburguer com ou alguns itens como picles e bebidas) e ali mesmo já vê o recado: já escolha e seja rápido na hora de pedir. Isso porque o local tem poucas mesas, uma fila considerável e não tem garçom. Você precisa entrar na fila, fazer seu pedido, pegar seu lanche e torcer por uma mesa. Tudo bem prático e desgurmetizado. O lanche é bem gostoso e eu gostei de ver esse jeito bem despojado de serviço plantado no meio de um hotel chiquetozinho. Não é o melhor que eu comi na viagem (daqui a pouco chegamos lá), mas eu gostei muito sim!

E esse é mais um restaurante que já chegou no Brasil.

Burger joint2
Tinham folhetos em várias línguas, inclusive português.

Burger joint Burger joint3

Endereço visitado: 119 West 56th Street

Site: www.burgerjointny.com

The View.png

Quando planejei a viagem, eu quis escolher pelo menos um restaurante mais tchan para conhecer e quando fiquei sabendo sobre o The View, que é um restaurante giratório que fica no topo do edifício que abriga o Hotel Marriott, decidi que seria esse.

É claro que o chamariz é a vista, mas o cardápio de três pratos por US80 também tinha boas opções.

A decoração é bem tradicional, sem grandes atrativos, mas o que importa mesmo é o que está da janela para fora, né? De entrada eu não resisti e quis experimentar foia gras, apesar de saber que a maneira como é feito não é nada legal. Por conta disso, não pretendo voltar a comer (quis mesmo apenas matar a curiosidade), mas confesso que achei delicioso. Pedi um frango como prato principal mas confesso que nem lembro direito como estava pois antes dele, chegou uma surpresa incrível: um pedido de casamento. Depois desse momento emocionante claro que nem consegui mais me concentrar em avaliar mais nada. Lembro que gostei da sobremesa, mas estava mesmo apaixonada pelo meu lindo anel de noivado.

O único inconveniente da noite foi o garçom que parecia falar propositadamente enrolado e acabou nessa confusão nos servindo uma água de U$10,00 ao invés da boa e velha tap water, a água de torneira (totalmente própria para consumo) que é cortesia em todos os lugares.

Mas nada ofuscou a vista, a curiosidade de estar em um restaurante que gira e o sonho de ser pedida em casamento em Nova York! ;)

The view NYC 2 The view NYC 3 The View NYC

Endereço visitado: 1535 Broadway

Site: www.theviewnyc.com

Eataly.png

Eu ainda não fui no de São Paulo e nem pretendia ir no de lá. Mas meu amigo Gary, que mora em New Jersey, sugeriu esse como ponto de partida para nosso reencontro e eu topei. Chegamos tarde, a poucos minutos da cozinha encerrar as atividades então tivemos que fazer os pedidos correndo. Ou seja, não conheci muito a parte do mercado. Mesmo assim, adorei a pizza que pedi, que chamava Capricciosa e ia cogumelos, prosciutto, alcachofra e mussarela.

Não estávamos com muita fome e perguntamos se era grande. O Gary disse que era individual então pedimos uma cada, quando chegou vimos que era sim bem grande e super dava para dividirmos. No fim levamos as sobras para o hostel e comemos no dia seguinte.

De qualquer forma eu gostei muito do clima do lugar e da pizza e super voltaria.

Eataly

Endereço visitado: 200 Fifth Avenue

Site: www.eataly.com

Shake Shack.png

O próprio Gary nos deu essa dica. Eu nunca tinha ouvido falar, mas parece que por lá essa hamburgueria é famosa, inclusive point de famosinhos. Fomos num fim de noite na unidade da 8 Avenida pois é a que fechava mais tarde. Novamente um local pequeno, com fila e de auto-serviço, mas não tão pequeno quanto o Burguer Joint. Eu escolhi o lanche chamado Shake Stack que tem um cogumelo empanado no meio e meu deus, amei muito! Esse para mim foi o melhor lanche da viagem. A batata e o milk shake também estavam bem gostosos. Super indico!

A dica inusitada é: se quiser utilizar o banheiro, não joge sua nota fiscal fora. Nela está impressa uma senha que você precisa digitar na porta do toalete. Nunca tinha visto nada assim e achei super inusitado, rs.

Shake shack

Endereço visitado: 691 8th Avenue

Site: www.shakeshack.com

Hard Rock Cafe.png

Não sei vocês, mas sempre quem tem um Hard Rock no meu caminho eu gosto de dar uma passada. Nada de comprar lembrancinhas ou camiseta, mas acho legal ir aumentando a lista dos quais já fui. Como ele fica super na mão, pertinho do fervo da Times Square, sugiro uma ida mais tarde, apenas para um drink antes de encerrar o dia, que foi o que fizemos.

Imagem emprestada de newyork.com
Imagem emprestada de newyork.com

 

Endereço visitado: 1501 Broadway New York

Site: www.hardrock.com

Hot Dog na rua.png

Não tinha como estar em NYC e não experimentar pelo menos um dos famosos hot dogs dos carrinhos de rua. Esse foi um dos nossos almoços baratex no Battery Park, pós visita à Estátua da Liberdade. Vou ser honesta: prefiro o hot dog brasileiro, talvez por costume mesmo, mas adorei me sentir um pouco mais nova yorkina e por poucos dólares, rs.

hot dog

Chelsea Market.png

Não coloquei o Chelsea no post das atrações básicas, mas recomendo fortemente um passeio por esse delicioso bairro. Mais ainda pela Chelsea Market, um local que tem várias opções gastronômicas, além de lojinhas bacanas de coisas para casa e afins. Quero muito voltar lá com mais tempo e com alguma orientação, pois senti que tinha muito mais a explorar do que vimos nessa visita. Numa próxima quero fazer um roteirinho só do mercado que é lindo e delicioso.

Chelsea Market 2 Chelsea Market

Endereço visitado: 75 9th Avenue (Between 15th and 16 Streets)

Site: www.chelseamarket.com

Levain Bakery

Um dia antes do fim da viagem o Luis Isoldi me tageia em um vídeo de um lugar razoavelmente perto do hostel que vendia um cookie gigante e cheio de chocolate derretendo dentro. Resolvemos ir de última hora, no fim do dia e quando chegamos lá nos deparamos com uma imensa fila. Já que estávamos lá encaramos 40 minutos em pé no frio e conseguimos. Valeu a pena? Se valeu! Definitivamente o melhor cookie ever! Enfrentaria facilmente mais 40 mimutos de fila por ele qualquer dia da semana.

Levain 2
Foto emprestada de http://www.foodnfestivities.com/

Levain

Endereço visitado: 167 West 74th St.

Site: www.levainbakery.com

Chipotle.png

Burritos gigantescos definem mais ou menos do que se trata essa rede de fast food. Nosso erro foi pedir dois, ainda com o acréscimo de chips (basicamente doritos) e guacamole. Veja bem, o acréscimo estava uma delícia, mas foi comida demais. Acho que dava para dividirmos um combo facilmente. Essa é uma opção boa para quem gosta de comida Tex-Mex e quer dar uma economizada.

Chipotle

Endereço visitado: 501 7th Ave
Site: www.chipotle.com

Spice.png

Ali em Upper West Side vale a pena ir até a Amsterdam Av. se estiver sem ideia do que comer. Lá tem bastante opção de todas as cozinhas e variados preços. Acabamos parando nesse aconchegante tailandês que achamos gostosinho. Só passe longe do Cosmopolitan. Não sei se lá em NYC eles fazem o drink diferente daqui, ou se esse lugar especificamente não fazia bem, mas estava bem ruizinho.

Imagem emprestada de SCK Work.
Imagem emprestada de SCK Work.

Endereço visitado: 435 Amsterdam Ave.
Site: spicethainyc.com

Claudette

Essa foi uma dica do meu amigo Ricardo Moura. No fim não consegui comer nada, apenas paramos para tomar umas taças de vinho, mas achei que valeu a visita pois o lugar é lindinho e o atendimento é ótimo.

Uma curiosidade é que um dos banheiros fica dentro da cozinha (juro que não fica anti-higiêncio), então você pode dar uma olhada no pessoal preparando tudo. Achei super diferente.

Imagem emprestada do Pinterest.
Imagem emprestada do Pinterest.
Imagem emprestada do Pinterest
Imagem emprestada do Pinterest

 

Endereço visitado: 24 Fifth Avenue
Site: claudettenyc.com

Humm, Nova York tem um sabor todo especial mesmo. E esse post definitivamente tem gostinho de saudade.

Continue Reading

Economia Criativa 1| Pague 1, leve 2.

Já estou matutando faz algum tempo abrir uma categoria aqui no blog voltada a dicas de economia de money, espaço, tempo. Acho que faz parte da minha fase “gente grande” precisar ser mais certeira nas escolhas e, nessa busca, venho encontrando novas saídas que tenho vontade de compartilhar. Então, bora inaugurar a ideia?

 

 

Essa dica preciosa foi dada pela minha amiga Néia e não sei como não tinha ouvido falar dela antes. Já pensou ir em um restaurante, pedir dois pratos principais e só pagar um? Ou então ir num bar, poder pedir dois drinks e, novamente, só pagar um? Essa é a proposta do dois por um, um livro de “descontos” que segue essa ideia: você pede dois itens previamente escolhidos por alguns estabelecimentos participantes e só paga por um.

 

O mais legal é que os parceiros são bacanas como Paris 6, Obá, Museu do Futebol, Café da Casa das Rosas, Dalva e Dito, D.Edge, Bar da Dona Onça e um montão de outros, divididos em três categorias: COMER, BEBER & BALADA e CULTURA & LAZER.

 

livrodoisporum

 

 

Para utilizar é preciso comprar o livrinho, ir destacando os triângulos das pontas das páginas que mostram a oferta de cada local e levar no restaurante, bar, balada, café ou museu. Cada página dele é uma oferta distinta, como prato principal, buffet de café da manhã, drinks, entradas para museus…Achei legal que a maioria vale até de final de semana. São poucos que valem apenas para almoço durante a semana, então achei que vale a pena mesmo. O livro custa R$65,00, mas eu enxerguei como um investimento que vai voltar em forma de desconto, afinal, existem alguns restaurantes participantes em que o prato não pago já é quase o valor do livro.

 

O livro é vendido em algumas unidades da Livraria da Vila e Livraria Cultura, mas ouvi falar que em algumas é complicado de achar. Eu pedi o meu pela internet e chegou em dois dias, sem frete, sem dor de cabeça. No site você também pode conferir todos os locais participantes e suas respectivas ofertas, assim já pode avaliar se elas te interessam antes de comprar o dois por um. 

 

Enfim, acho que para mim vai ser bem legal pois eu e meu namorado poderemos dividir a conta de um item e não de dois. Assim não precisamos deixar de fazer coisas bacanas, mas também não gastaremos os tubos. :)

 

PS: Isso NÃO é um post patrocinado. Eu realmente achei legal a ideia, comprei o livro e vou testá-lo. 

Continue Reading

Sorvete de Frutas. Só de frutas.

Eu já havia postado sobre o programa da Bela Gil que passa no GNT aqui. Nessas férias eu me viciei completamente e usei o Now como se não houvesse amanhã. A vontade foi sair fazendo todas as receitas, mas como a maioria delas pede algum ingrediente mais diferentinho como farinha de araruta, óleo de coco e coisas assim, apenas uma eu consegui testar de cara e olha, ficou tão legal que eu me senti na obrigação de compartilhar aqui: o sorvete de frutas.

 

bela_cozinha_ep5_sorvete_de_frutas_full_size

 

A receita é facílima e requer apenas paciência com o seu liquidificador que, como o meu, pode dar uma engasgada, mas vai. Basta ir parando e mexendo as frutas com uma colher até ele conseguir bater tudo.

 

Ingredientes:
2 bananas d’água bem maduras
12 morangos frescos
 
Modo de preparo:
Descasque as bananas e coloque-as junto com os morangos no congelador (o ideal seria de um dia para o outro). Bata as frutas no liquidificador ou no processador de alimentos até virar um sorbet (o irmão do sorvete, feito à base de frutas, sem leite ou creme de leite). Sirva imediatamente.
 
 
Rendimento: 2 porções
 

 

Quando fui no horti frutti achei o morango absurdamente caro. Então, substitui por mamão e achei que ficou ótimo! Além disso, não encontrei a tal banana d’água. Fiz com banana maçã mesmo e achei que deu super certo. Depois descobri que banana d’água na realidade é o que aqui em São Paulo chamamos de banana nanica. Fica a Dica. Na próxima vez quero testar trocar o mamão por manga. A banana é um elemento chave da receita, que dá a consistência, por isso acho que trocá-la não é um bom negócio. 

 

Nesse calorão que grande parte do Brasil está passando, uma receita geladinha, saborosa e sem açúcar industrializado, nem conservantes é uma verdadeira dádiva. Nhami!

 

 

 

Continue Reading

Ajuda na cozinha.

Eu, pessoalmente, não sou uma cozinheira muito ágil. Para mim é difícil lidar com vários ingredientes, panelas, receitas, bocas de fogão, tudo ao mesmo tempo. Então, gosto de já separar o que vou usar nas medidas ideais, e ir com calma lendo a receita e fazendo sem pressão.

 

Mas nem sempre dá, né? E quando não dá, qualquer ajudinha é bem-vinda. E eu acho que esse porta-livro de receita pode sim fazer a diferença na vida de uma pessoa como eu, sem muita segurança culinária. 

 

Screen Shot 2014-09-22 at 2.45.05 PM

 

 

Assim você não perde a página, não suja o livro, não fica levando ele de um lugar para o outro, fazendo ele sumir embaixo do pano de prato… E, além de tudo é super divertido.

 

Quero! E tem aqui.

Continue Reading

Bela cozinha

Voltando do Rio de Janeiro peguei um voo da Azul pela primeira vez. Fiquei bastante surpresa com a aeronave e o serviço, bem bom para uma viagem tão curta. Uma das coisas bacanas é que o avião tinha TV’s individuais e uma programação ao vivo. Eu quase nunca vejo TV, mas achei essa uma boa oportunidade de dar uma chance à telinha. Deixei no GNT, canal que costuma ter uma boa programação e fui agraciada com um programa delicinha que tem tudo a ver com uma busca pessoal interminável que é comer cada vez melhor. Trata-se do Bela Cozinha.

 

Assisti dois episódios e de cara gostei de tudo: do formato, das receitas e de ver que a irmã da Preta Gil entende tudo de alimentação. Ela dá dicas que vão além do “faz bem”, explicando como cada alimento funciona no organismo e a melhor maneira de prepará-lo. Nos episódios que eu vi ela tinha o desafio de fazer algum famoso gostar de alguma coisa que achava que não gostaria como, por exemplo, soja. Ela então faz alguma receita que parece saudável demais para ser boa e mostra que comer bem também pode ser gostoso.

 

Quiche de tofu com legumes que fiquei com vontade de testar.
Quiche de tofu com legumes que fiquei com vontade de testar.

 

Quanto mais eu procuro me informar, mais eu noto o quanto comer bem pode trabalhar para você. Alimentos funcionais, substituições inteligentes, abdicações momentâneas podem não apenas te emagrecer como trazer outros benefícios para a saúde e beleza.

 

Por isso o Bela Cozinha parece ter caído do céu no meu colo. Eu sei que esse assunto não é comum aqui no blog, mas eu enxergo esse espaço como um meio de dividir dicas legais. E hoje, para mim, comer bem e gostoso é uma dica muito legal.

 

O Bela Cozinha passar toda terça-feira, às 22h no GNT e também possui vídeos no site e no GNT Play para quem tem Now.

Continue Reading

Jericoacoara 6 | Comes e bebes

Para mim, em qualquer viagem, a parte gastronômica é sempre uma viagem a parte. Eu e meu namorado adoramos provar coisas novas e realmente enxergamos os almoços e jantares como parte integrante do roteiro. Por isso, sempre prefiro fazer um post apenas de bares e restaurantes bacanas de cada lugar.

 

Como ficamos pouco tempo em Fortaleza, vou contar aqui também os lugares que visitamos e gostamos na capital. Infelizmente este será o post com menos detalhamento visual, pois nessa viagem eu aproveitei muitos dos momentos gastronômicos para relaxar e curtir. Mesmo assim, tem muita dica boa por aqui.

 

Prontos para ficar com água na boca?

 

FORTALEZA

 

Coco Bambu

 

Coco Bambu Fortaleza
Imagem catada no google. Clica nela para ser levado até a fonte original.

 

 

Eu já havia ido no Coco Bambu de São Paulo e amado então fiz questão de ir no primeiro restaurante da rede, que é o de Fortaleza. Ele ficava a 20 minutos de caminhada do hotel e nós aproveitamos para ir a pé mesmo, assim já víamos um pouco da orla da cidade.

 

Chegando lá preferimos ficar na parte interna do restaurante pois estava muito quente e nós estávamos sonhando com um ar condicionado. Como essa era a primeira refeição da viagem, nós não seguramos e pedimos tudo que tivemos vontade, mesmo sabendo que esse não é um lugar barato. Assim sendo, pedimos  o couvert que tem 6 tipos diferentes de gostosisses como: camarões marinados, tomate seco com queijo minas, tomates gratinados com alho, berinjela e ceviche de salmão. Isso vem acompanhado de uma cestinha com pães de queijo e torradinhas. Tudo estava delicioso e o preço era R$28,00, não por pessoa, mas pela mesa. 

 

IMG_9244
A entrada deliciosa.

 

A especialidade do Coco Bambu são os frutos do mar e eu cheguei no nordeste seca por um camarão. O cardápio possui uma infinidade de opções, então eu e meu namorado fomos na que agradou aos dois: o Camarão a Delícia, um camarão gratinado com molho branco e banana que vinha acompanhado de arroz e batata gratinada. Devo dizer que esse deve ter sido um dos pratos mais gostosos que eu já provei na minha vida. E, como tudo no Coco Bambu, ele veio muito bem servido. Nós dois repetimos e mesmo assim sobrou um pouquinho. 

 

O cheiro era tão bom que primeiro eu coloquei no meu prato, depois eu lembrei de tirar foto.
O cheiro era tão bom que primeiro eu coloquei no meu prato, depois eu lembrei de tirar foto.

 

Como estávamos com muita fome e gordisse, rs, já que almoçamos tarde nesse dia, ainda pedimos um petit gateau de doce de leite. Eu já havia pedido essa sobremesa em São Paulo e amado, mas confesso que nesse dia ela não me satisfez muito. Mesmo assim, com essa refeição nós começamos a viagem com chave de ouro. 

 

 

Chico do Carangueijo

 

O Chico de dia. Clique na imagem para ser direcionado à fote original.
O Chico de dia. Clique na imagem para ser direcionado à fonte original.

 

 

Nós chegamos a Fortaleza numa quinta-feira, dia conhecido como o dia do festival do caranguejo e o Chico é o lugar para aproveitar isso. Pegamos um táxi e fomos até a Praia do Futuro, que ficava razoavelmente distante do nosso hotel. Chegamos a pensar que o taxista estava errando o caminho pois passamos por locais vazios, estranhos e ficávamos cada vez mais longe do nosso ponto de referência. Mas, por fim chegamos e nos deparamos com um restaurante lotado. Em uma das partes estava rolando um show e era preciso pagar para entrar. Explicamos que queríamos só jantar mesmo e fomos para o outro lado. O restaurante tem um clima bem simples e, como estava lotado, foi muito difícil sermos atendidos. Para completar o computador mais próximo onde os garçons faziam os pedidos estava quebrado deixando tudo mais lento. Fechando nossa decepção, o tal do caranguejo do festival havia acabado e nós tivemos que nos contentar em pedir outra coisa.

 

Acabamos pedindo patinhas de caranguejo empanadas e uma sopa também de caranguejo. Das patinhas eu não gostei muito, mas a sopa (que estava mais para um caldo grosso) estava deliciosa. Ou seja, a dica aqui é: chegue cedo na quinta-feira, pois o caranguejo some depois das 22h. E, se não estiver um calor insuportável, prove a sopa. Tirando isso, a noite acabou sendo meio desastrosa. (E com fotos bem feias, rs)

 

A patinha de camarão.
A patinha de caranguejo bem mais ou menos.

 

E o delicioso caldo de caranguejo que, além de tudo, custa menos de R$7,00.
E o delicioso caldo de caranguejo que, além de tudo, custa menos de R$7,00.

 

 

JERICOACOARA

 

Cantina Jeri

 

Essa foto peguei emprestada da minha amiga SôSô. Clica nela para ir até o SôSô Likes e ler seu relato sobre Jeri.
Essa foto peguei emprestada da minha amiga SôSô. Clica nela para ir até o SôSô Likes e ler seu relato sobre Jeri.

 

Jeri possui uma infinidade de lugares gostosos e charmosos para comer então é fácil ficar na dúvida. Eu acabei tentando seguir indicações e a Cantina Jeri foi uma delas. As massas vem uma frigideira e você pode pedir em dois tamanhos. Como a porção nos pareceu grande, pedimos uma porção de uma pessoa para duas, mas confesso que faltou um pouco. O ideal é mesmo pedir a de duas pessoas. Pedimos uma massa com molho vermelho e estava uma delícia, assim como o suco de melão. 

 

Massas e risotos são servidos na mesa, direto da frigideira, um charme.
Massas e risotos são servidos na mesa, direto da frigideira, um charme.

 

Além disso, o ambiente e o atendimento são muito bons. Tanto é que voltamos outra noite e pedimos mais uma massa e um risoto. Novamente, tudo muito gostoso e nada absurdamente caro. A Cantina Jeri fica na Rua do Forró e eu super recomendo. 

 

 

Tamarindo

 

Essa foto é do blog Trilhas e Aventuras que tem um post bem legal sobre o tamarindo. Clique para se teletransportar para lá.
Essa foto é do blog Trilhas e Aventuras que tem um post bem legal sobre o Tamarindo. Clique nela para se teletransportar para lá.

 

 

Na nossa segunda noite em Jeri acabamos indo jantar com dois casais que conhecemos na pousada e eles toparam ir onde estávamos nos programando para conhecer: o Tamarindo. Esse é um dos restaurantes mais recomendados da vila e não é a toa. Além de ter um ambiente delicioso, ao ar livre, em volta de uma árvore de tamarindo e com velas nas mesas, a comida é muito gostosa. O cardápio possui desde opções básicas como pizza, até coisas mais exóticas como o delicioso risoto com tinta de lula que o Bruno comeu. Pedimos algumas garrafas de vinho e passamos uma noite incrível apenas conversando com gente nova e muito bacana. Essa deve ter sido a refeição mais cara da viagem, mas eu realmente acho que vale a pena guardar uma graninha para se permitir um jantar no Tamarindo que fica na Rua Ismael, que começa em uma das esquinas da praça e está localizada entre a Rua principal e a Rua do Forró. 

 

Risoto de tinta de lula, delicioso.
Risoto de tinta de lula, delicioso.

 

Confesso: não lembro o que eu pedi, mas lembro que era bem nordestino.
Confesso: não lembro o que eu pedi, mas lembro que era bem nordestino.

 

Lindo, gostoso, com ótimo atendimento… O Tamarindo é a cara de Jeri. 

 

 

Gelato & Grano

 

Clique para ver o local de origem da imagem.
Clique para ver o local de origem da imagem.

 

 

Mesmo sendo uma pequena vila, existem duas unidades da sorveteria Gelato & Grano em Jeri. Isso mostra o quão gostoso e concorrido é o sorvete do lugar. Só nessa viagem eu fui lá três vezes. O preço é igual o de uma gelateria mais pomposa aqui de São Paulo: em média 8 reais o copinho pequeno com 2 sabores. Barato não é, mas realmente vale provar. O meu sabor preferido foi o de morango e olha que eu não gosto de sorvete de morando, hein? Por sorte meu namorado pediu e eu provei. A dica é trocar a sobremesa do restaurante pelo sorvete da Gelato a Grano ou dar uma passada lá no fim de tarde. O lugar é super bonitinho, então você pode ficar por lá mesmo, ou sair para passear com seu sorvete pela vila. 

 

Uma das unidades fica na Rua principal quase chegado à praia e a outra fica na praça central de Jeri. 

 

 

Lagoon Restaurante

 

Esse é o restaurante onde ficamos no passeio à Lagoa do Paraíso. Gostamos tanto do Camarão à Delícia que comemos no Coco Bambu de Fortaleza que, quando vimos uma lagosta a delícia no cardápio do Lagoon não resistimos, especialmente por eu nunca ter experimentado lagosta. O mais legal é que, como era a primeira vez que eu comia, eu pedi para o simpático garçom deixar uma fora do molho. Ao invés disso ele fez dois pedacinhos a mais, colocou em cima de uma saladinha e foi nos levar na praia para provarmos enquanto a comida ficava pronta. 

 

IMG_4764

 

 

O esquema aqui, dependendo da hora que você chega à lagoa, é já escolher o almoço e pedir pois demora uma horinha para ficar pronto. Enquanto espera, você relaxa nos guarda-sóis de sapê em frente à água pois quando chegar sua comida eles te buscam lá.

 

Lagosta à Delícia.
Lagosta à Delícia.

 

 O local é bem simples, mas a comida estava muito boa. Além disso, o atendimento foi excelente, com o garçom sempre nos chamando pelo nome, sendo super bacana e educado. A única coisa que não curti muito foi a caipirinha de maracujá que deixei quase inteira intocada. 

 

 

Leonardo Da Vinci Ristoranti & Pizzeria

 

Foto emprestada do Trip Advisor. Clique para ser levado até lá.
Foto emprestada do Trip Advisor. Clique para ser levado até lá.

 

Assim que cai a noite, é impossível não perceber, ali no meio da Rua Principal, esse restaurante. Ele é bonito, com flores crescendo na fachada e mesas à luz de vela colocadas na rua de areia. Assim que vimos resolvemos que queríamos ir lá e quando finalmente conseguimos resolvemos ir de pizza. Achamos a pizza bem gostosa e curtimos muito poder ficar acompanhando o movimento da principal rua de Jeri. Eu voltaria lá.

 

 

Mosquito Blue Bar e Restaurante

 

Hoje chamado My Blue Hotel, esse foi o local onde passamos a tarde que ficamos em Jeri, como eu contei nesse post aqui. Nós aproveitamos e demos algumas beliscadas por lá e consumimos um ceviche que estava bem gostoso, uma porção delícia e mandioca e bebidinhas como, por exemplo, um capeta. Eu gostei muito da comida e do ambiente, mas o atendimento é um desastre. O Bruno perguntou o que vinha na salada de atum e o garçom, ao invés de perguntar na cozinha ou algo assim, respondeu “não sei, nunca vendi essa salada.”

 

 

IMG_4988 IMG_5008

 

Eu diria que valeu a pena ficar aqui pela estrutura, pois pudemos curtir um dia na praia de Jeri com sombra, ducha, espreguiçadeiras, wi-fi e serviço. Ou seja, eu voltaria, mas já sabendo que a equipe não é muito cordial nem entendida. 

 

 

 

Café Brasil

 

No último dia, logo antes de irmos embora de Jeri, almoçamos no Café Brasil, um dos poucos lugares abertos em plena terça a tarde (muita coisa fecha de segunda e terça na vila, já que no final de semana ficaram abertas). O local é bem bonitinho, mas estava vazio o que, confesso, me deixou receosa. Mas eu estava passando um pouco mal e precisava parar e comer. O Bruno pediu um sanduíche e eu um macarrão alho e óleo, além de uma porção de fritas para os dois. As coisas vieram todas bem servidas, gostosas e fomos bem atendidos. 

 

IMG_9405
Os pedidos.

IMG_9406
E o ambiente.

 

Então, fica a dica: se estiver caçando um bom lugar para o almoço de terça, procure o Café Brasil no Beco do Guaxelo, que corta a Rua Principal.

 

 

Chico Drinks

 

Caso queira fazer uma horinha feliz, no final da tarde, a entrada para praia fica cheia de carrinhos de batida. Nós não provamos nenhuma pois preferimos nos sentar no balcão do Chico Drinks que fica logo na entrada da Rua Principal de quem vem da praia. Lá, além de ver o movimento, você pode curtir o que eles dizem ser “a melhor caipirinha de Jericoacoara.” Se é a melhor eu não sei, pois não provei outras, mas era realmente muito boa. O local só abre depois das 17h30 e é uma ótima maneira de começar a noite. 

 

 

Bom, esses são os locais da viagem onde eu mais gostei de comer e beber. Minha dica é aproveitar e também explorar um pouco por conta própria. Caso ache outro lugar bacana, comente aqui no post sua dica.

 

Nós realmente comemos muito bem na viagem e só de fazer esse post me deu saudade de muitos lugares. Quem sabe um dia eu volto?

 

No próximo post dessa série, que provavelmente será o último sobre a viagem, eu pretendo fazer um resumo do que tem pra fazer em Jericoacoara, esse pedacinho único do nordeste brasileiro. Até lá!

 

 

Continue Reading

Massa estampada

 Master “como não pensei nisso antes?”: um rolo de massa com desenhos em baixo relevo que deixa lindas estampas por onde passa.

 

il_570xN.562679927_9bwc il_570xN.569601088_134g il_570xN.574492974_61qc il_570xN.574608807_535t il_570xN.574608893_bgsr

 

A pessoa iluminada que teve essa ideia é da Polônia, o que dificulta um pouco as coisas para quem quer um desses. Mas, fiquei pensando se artesão que fazem trabalho em madeira não poderiam dar uma mão (em Embu das Artes deve ser fácil achar um).

 

Eu pessoalmente escreveria algo legal como uma letra de música ou algo escrito por mim mesma.

 

Via

Continue Reading