Economia Criativa 3 | Surpreenda

Esse post tem toda a pinta de publieditorial, mas não é. Hashtag quem dera! Eu pensei em falar de programas de fidelidade em geral, mas a verdade é que o MasterCard Surpreenda é o primeiro que eu achei útil para o dia a dia pois você não tem que juntar um zilhão de pontos para resgatar uma caneta sem carga. Então, serei obrigada a fazer um jabá de graça mesmo, tudo em nome da economia. 

 

O MasterCard Surpreenda tem uma pegada bem parecida com o livrinho dois por um sobre o qual eu falei aqui. Ou seja, o benefício basicamente é pagar por um produto ou serviço e ganhar outro igual. Para isso, bastar ir juntando pontos usando qualquer cartão Mastercard (débito ou crédito). Cada vez que você usa o cartão, qualquer seja o valor da compra, você ganha um ponto. Para os pontos serem somados no seu Surpreenda você precisa se inscrever no site e cadastrar até quatro cartões Master lá. 

 

mastercard

 

Aí você escolhe o benefício de um dos parceiros, que pode ser uma refeição, uma cesta de café da manhã e até um pacote de viagem, entre outros, resgata um voucher utilizando normalmente 10 pontos da sua conta e o utiliza para ganhar um segundo daquilo que você vai comprar. No ano passado, por exemplo,  eu e o meu namorado estávamos fora do país no dia dos pais. Resolvemos então comprar duas cestas de café da manhã através do Surpreenda e mandamos entregar para nossos pais mesmo estando longe. Como pagamos apenas por uma, dividimos o valor dela a brincadeira ficou muito mais em conta. 

 

Utilizamos também o benefício no Cinemark, pois não pagamos meia nesse cinema. Mas quando queremos ir lá compramos um ingresso e ganhamos o outro, o que no final das contas dá no mesmo que pagar meia. Confesso que não usamos seeeeempre, mas muito porque esquecemos de ficar de olho nos parceiros, lembrando que é preciso ver no site quais itens de cada parceiro estão contemplados no programa. 

 

Quem tem cartão Black ou Platinum tem alguns benefícios exclusivos como restaurantes mais sofisticados (ex.: A Figueira Rubaiyat, Grand Cru) onde a pessoa pede um prato principal e ganha o do acompanhante.

 

Entre os parceiros mais gente como a gente estão Ragazzo, Habib’s, Lego, Giuliana Flores, Timex, Havanna, Onodera, LigLig, Black Dog, Bob’s, Seletti, Pizza Hut…enfim, tem uma oferta legal de parceiros. Se você tem algum cartão Master, acho que vale sim se inscrever no Surpreenda, pelo imediatismo do benefício. Usou o cartão 10 vezes, já juntou 10 pontos e pode começar a ganhar coisinhas. 

 

Master, me contrataê! Hahaha! Brincadeiras a parte, toda economia é bem-vinda, né? Chame o namorado, marido, mulher, amigos, mãe, pai, irmãos e bora comprar 2, pagar 1 e presentear alguém, ou ainda dividir esse um com a outra pessoa e economizar junto.

 

 

Continue Reading

Economia Criativa 2 | Livros

Esse post pode ser totalmente indiferente para quem não gosta muito de ler, mas uma salvação para quem vê nos livros uma verdadeira perdição. Na verdade é uma dica simples, até mesmo boba mas que, no meio da loucura que é crescer, se perde um pouco. Pelo menos foi isso que aconteceu comigo.

 

Eu sempre gostei muito de ler, fato. Mas, na época do colégio de da faculdade esse gosto não me afetava muito financeiramente. Motivo? Eu tinha à minha disposição as bibliotecas dos locais onde eu estudava. Não é preciso dizer que minha carteirinha estava sempre muito cheia de aluguéis, sem que meu bolso ficasse muito vazio de dinheiros.

 

Depois de me formar, o hábito de alugar livros simplesmente morreu. Eu sabia que existiam bibliotecas públicas espalhadas pela cidade, mas achava que era meio complicado conseguir uma carteirinha ou até mesmo encontrar livros legais. Eu ACHAVA mas nunca tinha ido atrás de me certificar. Até este ano. Trabalho no centro de São Paulo e, portanto, próxima da Biblioteca Mário de Andrade. Sabia disso, mas sempre deixava a informação lá no fundo da minha cabeça. Acontece que agora, além da economia financeira, eu também preciso – e muito – economizar espaço. Morando na casa dos meus pais sempre tinha um cantinho para mais um livro. Mas, agora, em um apê pequeno, cada lugarzinho faz diferença. Mais do que isso, me dei conta que são muitos os livros que quero ler, mas são poucos que faço questão necessariamente de ter. Aí entra a perfeição da biblioteca. Não custa nada e também não toma espaço permanente. Foi só então que resolvi me informar como utilizar o serviço e descobri que é MUITO fácil.

 

Biblioteca
A carteirinha do coração e o primeiro livro alugado.

 

Como se inscrever

 

No caso da Biblioteca Mário de Andrade, que pertence à Prefeitura de São Paulo, tudo que tive que fazer foi ir até lá levando minha identidade e um comprovante de residência recente. Na hora eles fizeram minha carteirinha e eu já saí com livro.

 

Aluguel e devolução

 

Os inscritos podem pegar dois livros por vez pelo prazo de 14 dias. Caso precise ficar mais tempo com os livros, basta ligar ou mandar um e-mail um dia antes da data da devolução para renovar o aluguel. Caso ninguém tenha reservado o livro, você poderá ficar mais duas semanas com ele. Só se isso acontecer, não será possível a renovação. 

 

 

Atrasos

 

Caso atrase a devolução, você não poderá alugar nenhum livro pelo mesmo período do atraso. Exemplo: se atrasou três dias, ficará três dias após a devolução sem poder pegar nada emprestado. 

 

Pesquisa

 

Você pode pesquisar no acervo tanto em monitores na biblioteca, quanto no site. Essa pesquisa mostra não apenas se a biblioteca possui o livro, autor, tema, etc, buscado como também se ele está disponível para aluguel ou se já está emprestado e qual data de devolução nesse caso. Além disso, nessa busca você já anota a posição física dele e pode ir direto procurá-lo quando chegar na biblioteca.

 

A busca

 

Procurar um livro em uma biblioteca pode ser confuso e se tornar uma aventura, rs. O melhor é se informar no próprio local assim que fizer a carteirinha e partir pra luta. Rapidinho você entende a dinâmica do local e tudo fica mais fácil. Caso não encontre de jeito nenhum a posição física indicada na sua pesquisa, existem funcionários por perto para te ajudar.

 

O estado dos livros

 

Muitos dos livros estão sim, mais acabadinhos, mas sempre em estado bom suficiente para leitura. Você, como inscrito, também tem a responsabilidade de mantê-los em ordem e não pode devolver o livro com rasuras, rasgos e afins. Meio óbvio, né? Os próximos leitores agradecem!

 

Outras maneiras de não comprar livros

 

Se você não está próximo a nenhuma biblioteca, ainda sim, existem maneiras de não comprar livros. Uma muito simples é pedir emprestado aos colegas e amigos e, em troca, oferecer os que você já tem a eles. A chance de vocês possuírem títulos interessantes para ambos é enorme, já que a proximidade denuncia possíveis interesses e comum. Além disso, hoje existem sites que possibilitam a troca de livros como Skoob e o LivraLivro. Eu tenho perfil no Skoob (ei, quer ser meu amigo?) mas nunca troquei livros por lá e nem por nenhum outro site, mas vou testar qualquer dia desses. Se você já tiver trocado e quiser contar como foi, deixe um comentário. ;)

 

Eu, pessoalmente, estou muito feliz de ter retomado o hábito de alugar livros em bibliotecas, pois posso continuar lendo bastante mas sem gastar e sem ter que ficar com um monte de livro que não tenho onde guardar. Além disso, o fato de poder pegar dois livros pelo prazo de 14 dias está fazendo eu me desafiar, já que nunca li livros diferentes ao mesmo tempo. Agora resolvi ler um livro no metrô e outro em casa e, de preferência, antes dos 14 dias para não ter que renovar. Afinal de contas, tenho uma meta até bem ousada de leitura até completar 30 anos. E, olha, o incentivo está funcionando bem!

 

Viva a gratuidade! 

Continue Reading

Economia Criativa 1| Pague 1, leve 2.

Já estou matutando faz algum tempo abrir uma categoria aqui no blog voltada a dicas de economia de money, espaço, tempo. Acho que faz parte da minha fase “gente grande” precisar ser mais certeira nas escolhas e, nessa busca, venho encontrando novas saídas que tenho vontade de compartilhar. Então, bora inaugurar a ideia?

 

 

Essa dica preciosa foi dada pela minha amiga Néia e não sei como não tinha ouvido falar dela antes. Já pensou ir em um restaurante, pedir dois pratos principais e só pagar um? Ou então ir num bar, poder pedir dois drinks e, novamente, só pagar um? Essa é a proposta do dois por um, um livro de “descontos” que segue essa ideia: você pede dois itens previamente escolhidos por alguns estabelecimentos participantes e só paga por um.

 

O mais legal é que os parceiros são bacanas como Paris 6, Obá, Museu do Futebol, Café da Casa das Rosas, Dalva e Dito, D.Edge, Bar da Dona Onça e um montão de outros, divididos em três categorias: COMER, BEBER & BALADA e CULTURA & LAZER.

 

livrodoisporum

 

 

Para utilizar é preciso comprar o livrinho, ir destacando os triângulos das pontas das páginas que mostram a oferta de cada local e levar no restaurante, bar, balada, café ou museu. Cada página dele é uma oferta distinta, como prato principal, buffet de café da manhã, drinks, entradas para museus…Achei legal que a maioria vale até de final de semana. São poucos que valem apenas para almoço durante a semana, então achei que vale a pena mesmo. O livro custa R$65,00, mas eu enxerguei como um investimento que vai voltar em forma de desconto, afinal, existem alguns restaurantes participantes em que o prato não pago já é quase o valor do livro.

 

O livro é vendido em algumas unidades da Livraria da Vila e Livraria Cultura, mas ouvi falar que em algumas é complicado de achar. Eu pedi o meu pela internet e chegou em dois dias, sem frete, sem dor de cabeça. No site você também pode conferir todos os locais participantes e suas respectivas ofertas, assim já pode avaliar se elas te interessam antes de comprar o dois por um. 

 

Enfim, acho que para mim vai ser bem legal pois eu e meu namorado poderemos dividir a conta de um item e não de dois. Assim não precisamos deixar de fazer coisas bacanas, mas também não gastaremos os tubos. :)

 

PS: Isso NÃO é um post patrocinado. Eu realmente achei legal a ideia, comprei o livro e vou testá-lo. 

Continue Reading