As vítimas dos 30 dias

Eis um post atrasado. A ideia era escrevê-lo logo no início do mês, mas quem disse que deu tempo?

 

Retomando: este ano eu me propus a ficar cada mês sem comprar alguma coisa, como forma de dar uma economizada básica e comecei pelo meu ponto mais fraco, as roupas. Esse foi o desafio de janeiro. Se eu fosse uma pessoa espertinha eu teria ficado longe de shopping, lojas de vestuário e, especialmente, de cabines de prova. Mas quem disse que eu consegui? Com um novo corpinho para desfilar por aí, a curiosidade de saber como as peças ficariam em mim falaram mais alto e eu me torturei de leve, provando o que achava legal, mesmo sabendo que odiando, curtindo ou amando não teria jeito, a peça ia ter que ficar na loja.

 

Fotografei a maioria das coisas, não só para mostrar aqui, mas também para guardar a imagem da peça. Algumas eu queria voltar para pegar, embora ao tentar fazer isso esse mês não encontrei quase nenhuma já que a rotatividade de magazines (tipo de loja que adoro) é muito grande.

 

Eis então as vítimas do primeiro mês do desafio 30 dias, começando com as blusinhas:

 

foto 3 (1)

foto 4 (1)

foto 5 (1)

Sim, as blusas eram todas iguais, mas ficou boa em todas as cores! Especialmente a preta que me fez parecer como se eu tivesse perdido uns 4kg em 30 segundos.

Os vestidos foram dois. Um piriguetinho que nem sei se teria coragem de usar (mas ando tendo vontade de ter) e um mais menininha que era lindão com um detalhe matador nas costas e que, confesso, voltei para buscar, mas só achei em outra cor, o que me fez desencanar:

 

foto 1 (2)

foto 2 (2)

foto 2 (3)

foto 3 (2)

 

Se diz blogueira mas não tira foto na frente do espelho com celular na mão = poser. Hahaha! A verdade é que só na última foto tive a brilhante ideia (ou falta de vergonha) de pedir para minha mãe fazer o clique. Era ou isso ou nada.

 

Cheguei a experimentar outras peças, mas essas são as que eu considero verdadeiras vítimas do desafio, pois gostaria de ter todas no armário. No final das contas, mesmo deixando tudo isso para trás, ainda foi difícil fechar o mês, o que me mostrou o quão bom foi ter me segurado para não gastar toda essa dinheirama.

 

Ainda no atraso, posto mais pra frente o segundo mês do desafio: livros.

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *