A luz de velas

Quem tá com medo da crise de energia levanta a mão \o. 

 

Confesso que comecei esse post inspirada somente pelo charme que a vela traz aos ambientes, mas pensando um pouco sobre ela, cheguei à conclusão que, em momentos de recursos cada vez mais escassos, alguns objetos começam a retornar ao seu objetivo primário. Na minha cabeça eu imagino que a vela tenha passado por um ciclo que vai mais ou menos assim: primeiramente ela foi criada em uma época em que não existia energia elétrica e era puramente um meio de iluminar ambientes internos e externos. Muitos anos depois ela virou sinônimo de romantismo usada principalmente nas mesas de jantares a dois. Depois esse charme se expandiu e pulou da mesa para a casa toda. Banhos relaxantes a luz de velas, massagens a meia luz e por aí vai. Não muito depois alguém pensou: nossa, uma festa decorada com velas por todos os lados deve ficar lindo. E assim as velas se consolidaram como maravilhosos criadores de efeitos. Hoje ela não é só romântica. Ela cabem em reuniões de amigos, são ótimos presentes e…às portas de uma crise hídrica e de energia ela pode muito rapidamente voltar a ser, antes de qualquer coisa, um meio de iluminar ambientes internos e externos. Tan, tan, taaaaan!

 

Reflexões e teorias a parte, ideias não faltam para ter sempre por perto uma vela, seja pela iluminação ou pelo puro charme.

 

Velas 1

Com madeira | Fora da taça de vinho | Dentro taça de vinho | Com rosas Brancas

 

Velas 2

Com canela | Com pedras douradas | Marroquina

Velas 3

 

 Com galhos | Na concha | Na garrafa 

Velas 4 

Na escada | Na praia |Com suculentas | No jardim | No caminho 

Velas 5

 No pote | Na festa | Suspensas 

 

Viva a vela!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *